Grand Temple

Máquina de Escrever

Análise| The Adventures of Tintin:The Secret of the Unicorn | As Aventuras de Tintin:O Segredo do Licorne

Posted on October 26, 2011 at 9:20 AM


Trailer:

You need Adobe Flash Player to view this content.




Opinião do gajo que tem a mania que percebe imenso de cinema mas que ainda não viu o The Shawshank Redemption:

 Tenho de começar por aqui: eu NUNCA fui fã do Tintim... ou Tintin... Agora parece que é Tintin... Enfim, eu nunca fui fã. Adoro a introdução e em particular a música da série animada mas não via os episódios nem lia os livros. Dito isto, foi preciso o Spielberg para me fazer fã do miúdo com a pôpa.

  O filme começa, para minha decepção, com uns créditos iniciais ao estilo do filme, também do Spielberg, Catch Me If You Can. Não me entendam mal, eu adoro esse estilo de animação mas eu queria um remake da introdução clássica do Tintin a que estamos habituados. Sabem, algo assim:

You need Adobe Flash Player to view this content.


 Mas também se temos a oportunidade de contar com a música de John Williams, mais vale aproveitar ao máximo!

  Embora o filme se chame "The Secret of the Unicorn", segundo estive a ler por aí o filme baseia-se, na verdade, em três histórias do Tintin: "The Crab with the Golden Claws", "The Secret of the Unicorn" e "Red Rackham's Treasure". Não posso dizer se o filme é fiel pois eu nunca li mas estou certo que os fãs não ficarão desiludidos. 

 O filme começa muitissimo bem com uma óptima e hilariante homenagem à personagem principal e no geral mantem um belo ritmo até ao fim. Digo no geral pois saí da sala a pensar que lhe faltou qualquer coisa. As personagens desenvolveram-se como o esperado neste tipo de filme de aventura, ainda que o próprio Tintin padeça de perfeição a mais mas nada que lhe estrague o carisma aventureiro que procurávamos. Só me desagradou duas cenas em todo o filme que embora estejam muito bem feitas, achei bastante anticlimáticas e uma delas trata-se da batalha final. Pensando nessa batalha final, ou melhor, como ela decorre, depois de ver o filme faz algum sentido mas na altura parece vir absolutamente do nada e chega até a cair mal após a excelente cena anterior que é feita continuamente, isto é, de um só take (claro que é facilitado por ser animado, mas não deixa de ter valor pela sincronização e ritmo). O final também me deixou muito a desejar pois fiquei naquela "então mas isso não era o objectivo de todo o filme?". Mas, olhem, que se lixe, diverti-me imenso com o filme!

 Algumas cenas vão fazer-vos pensar: "eeeeepa mas que irrealista! Eu não vou ficar aqui sentado a engolir isto, ai não vou não!" Mas eu tenho uma perfeita explicação para todas as cenas, sendo a seguinte: "opa cala-te, quem quer saber, é o Tintin!!!"

 E a verdade é que Spielberg faz aqui um filme de aventura à moda antiga como só ele sabe fazer! É imediata a comparação ao Indianna Jones mas acho que é seguro dizer que há aqui um novo e próprio estilo da franquia que aparenta continuar por mais um ou dois filmes. As personagens são extremamente divertidas com especial destaque para o Capitão Haddock e sem esquecer, claro, o Dupond e o Dupont. As cenas de acção são imaginativas e ficaram-me na cabeça embora não possa dizer o mesmo da banda-sonora que apesar de se ligar muitissimo bem ao filme, não houve um tema particularmente memorável. Mas não vejam isso como defeito, é só a minha opinião e quem sabe com o passar do tempo isso mude.

 Então e afinal de contas como é que é Bruno? Recomendas o filme ou não? Bem, eu não consigo responder a isso. As crianças vão certamente adorar embora algumas partes pareçam ser ligeiramente violentas a mais para a idade dos mais novos (embora, sejamos francos, quando tinhamos as idades deles aguentavamos com tudo) e é sem dúvida um filme espectacular para toda a familia já que entretem igualmente os adultos (e muito bem) e tem uma certa sensação nostálgica que consegue ser refrescante nos dias de hoje. Só me custa dizer se vale a pena ou não irem ver pois não sei como é que o filme se dá com os fãs das obras mas também acho que isso é lá com eles. Eu cá, embora ache que o filme num todo não seja perfeito e tenha potencial para muito mais, estive muito entretido a ver e deu para rir honestamente enquanto admirava as cenas de acção e me divertia com a história. E isso, meus amigos, é mais do que suficiente!


Ah e sim, a animação tem um detalhe incrível e foto-realista blá blá blá...



Categories: Analises de Filmes

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

2 Comments

Reply ArmPauloFer
10:50 AM on October 26, 2011 
Interessante a review. Não vi o filme e tão cedo não me imagino a vê-lo (mas quando escorregar pelo meu ip até á pasta dos downloads a conversa já é outra eheheheh) contudo deixas uma clara impressão de ser um filme de aventuras (tinha de ser) e que existe nele ainda a nostalgia de quem viu o Tintin (ou "Tamtam", isto foneticamente do francês). O Spielberg não costuma fazer filmes maus mas também não é por ele que verei o filme mas sim por ser uma adaptação para uma espécie de live-act (3D animado) que acho fazer pleno sentido o uso que deram para dar vida aos desenhos das páginas da BD do Hergé.
Ehehehe e o teu texto é animado como sempre eheheheh
Reply ArmPauloFer
10:50 AM on October 26, 2011 
Interessante a review. Não vi o filme e tão cedo não me imagino a vê-lo (mas quando escorregar pelo meu ip até á pasta dos downloads a conversa já é outra eheheheh) contudo deixas uma clara impressão de ser um filme de aventuras (tinha de ser) e que existe nele ainda a nostalgia de quem viu o Tintin (ou "Tamtam", isto foneticamente do francês). O Spielberg não costuma fazer filmes maus mas também não é por ele que verei o filme mas sim por ser uma adaptação para uma espécie de live-act (3D animado) que acho fazer pleno sentido o uso que deram para dar vida aos desenhos das páginas da BD do Hergé.
Ehehehe e o teu texto é animado como sempre eheheheh